Artigos

Literatura apócrifa na internet: um desserviço à língua e à nacionalidade

“Em Internet é assim”, é o que mais se ouve de quem trabalha no meio. E quem trabalha no meio; pessoas que dominam a ferramenta, e não o conteúdo, e se consideram acima das leis da gramática, ortografia e comunicabilidade.

A língua portuguesa mudou. Para melhor?

As novas regras foram tornadas obrigatórias no Brasil, desde 1º de janeiro de 2016 (mais de quarenta anos depois da nossa última reforma ortográfica, realizada em 1971). São pequenas modificações, que não atingem sequer 2% dos mais de 230.000 verbetes constantes do Houaiss, o mais recente dicionário brasileiro.